Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Dinamarca, Viagem

Copenhague, o que ver em um final de semana

Dicas de Copenhague, o que fazer para aproveitar o melhor da cidade em um final de semana.

Nyhavn.

Copenhague foi a primeira cidade dos países escandinavos que visitei. Um destino um tanto caro para quem está acostumado com os países da zona do euro – e quando estive lá a cotação era de 23,6 para cada euro. E nada lá era muito barato.

Mas Copenhague não se resume à isso. Encontramos muitos turistas e um final de semana me pareceu suficiente para explorar a capital da Dinamarca com tranquilidade. Tem atrações para todos os gostos – família, cervejeiros, entusiastas de história, arte, moda e gastronomia.

E por falar em moda, para quem possa interessar, tem um post falando mais sobre esse assunto no meu outro blog, o Imaginação Fértil, que você pode conferir aqui. Sobre comer e beber, aguarde o próximo post! Abaixo, confira a lista das principais atrações turísticas de Copenhague, com algumas referências. Links nos nomes das atrações.

Copenhague, o que ver em um final de semana

  • Nyhavn – o coração da cidade, a linda região do canal e porto que funciona ali desde o século 17 encanta pelo conjunto arquitetônico com prédios em estilo holandês. Além de restaurantes de chefs prestigiados, lojas de designers dinamarqueses conhecidos e alguns bares. O escritor e poeta dinamarquês Hans Christian Andersen morou em três casas diferentes ao longo do canal, e placas nas paredes indicam quais são as casas onde ele viveu.

— — —

  • A pequena Sereia – seguindo com Hans Christian Andersen, Copenhague tem uma estátua que é quase o equivalente do Maneken Pis de Bruxelas. A Pequena Sereia representa um dos contos infantis do escritor e é de autoria de Edvard Eriksen. Endereço: Langelinie, 2100.
Photo by André Spritzer

— — —

  • Palácios e castelo – são três os principais e dois deles podem ser visitados. O Palácio de Amalienborg tem um museu que conta um pouco da história da família real e em sua frente acontece a troca da guarda (Amalienborg Slotsplads 5, 1257); Palácio de Christiansborg é um prédio governamental, o único no mundo a abrigar simultaneamente 3 poderes (Prins Jørgens Gård 1, 1218); Castelo Rosenborg castelo do século 17, com museu e onde ficam as joias da coroa. Destaque para o belíssimo jardim de rosas na lateral do castelo, com acesso livre (Øster Voldgade 4A, 1350).
Castelo Rosernborg.

— — —

  • Rundetarn – é uma torre do século 17, localizada na região central da cidade. É um dos muitos projetos de arquitetura de Cristiano IV que foi rei da Dinamarca, construída como um observatório astronômico. É possível visitar e comprar os ingressos online. Endereço: Købmagergade 52A, 1150.

— — —

  • Strøget – é a região mais comercial da cidade, mesmo assim uma região linda e onde fica uma das principais lojas da Lego (que é dinamarquesa). Endereço: Vimmelskaftet 37, 1161.

— — —

  • Igreja de Mármore – belíssima igreja no centro da cidade, que merece ao menos uma visita breve. Endereço: Frederiksgade 4, 1265.

— — —

  • Museu Nacional da Dinamarca – é o maior museu de história cultural do país, incluindo artigos de culturas dinamarquesas e estrangeiras. O edifício principal do museu está localizado a uma curta distância de Strøget, no centro de Copenhague. Uma boa opção para quem quer conhecer um pouco mais do passado Viking dos dinamarqueses. Endereço: Prince’s Mansion, Ny Vestergade 10, 1471.

— — —

  • Igreja de Nosso SalvadorThe Church of Our Savior é uma igreja em estilo barroco de Copenhague. É famosa por sua escada em espiral na pate externa, que pode ser escalada até o topo, oferecendo vistas extensas do centro da cidade. Pode ser visitada. Endereço: Sankt Annæ Gade 29, 1416.

— — —

  • Fonte de Gefion – grande fonte na próximo ao porto de Copenhague. Apresenta um grupo em grande escala de animais sendo conduzidos pela deusa nórdica Gefjon. Está localizado na área de Nordre Toldbod, junto a Kastellet e imediatamente a sul de Langelinie. Endereço: Churchillparken, 1263.

— — —

— — —

  • Passeio de barco – uma das atividades que mais gosto de fazer ao fim de uma viagem para qualquer destino é o passeio de barco. Já fiz em Paris, Amsterdã, Bruges e este em Copenhague que também foi muito interessante. Os passeios tem duração média de 1 hora, e partem de dois locais: Nyhavn ou Gammel Strand (Ved Stranden), e passa pelos principais pontos turísticos da cidade.

— — —

  • Christiania – também conhecida como Cidade Livre, é uma comunidade independente e autogestionada localizada de Copenhague, com cerca de 850 habitantes. Particularmente, não me senti à vontade visitando a região, e para quem não tem interesse em conhecer a “cidade” fundada por artistas e hippies nos anos 70, a grande maioria dos turistas visita o local para fumar maconha. Isso porque o local funciona de forma totalmente independente e tem suas próprias leis, decididas em consenso e sem hierarquia.

— — —

  • Jardins de Tivoli – não visitamos o parque de diversões mais antigo em funcionamento no mundo (mas como sabem, gosto de deixar coisas para trás para ter desculpa para voltar!), e para infos acesse o site oficial.

— — —

Onde ficar em Copenhague

Nós optamos por alugar um apartamento via Airbnb.

— — —

Para outros posts como este, acesse aqui ou posts relacionados abaixo.

One thought on “Copenhague, o que ver em um final de semana

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.