Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Alemanha, Viagem

A Catedral de Colônia na Alemanha

Principal atração turística da cidade, a Catedral de Colônia é destino de peregrinos desde a Idade Média.

Este é o terceiro post da série Viagem para Alemanha!

Visitamos Colônia, Bonn e Dusseldorf na Alemanha em um final de semana prolongado de inverno, partindo de Bruxelas de carro. As três cidades da região da Renânia do Norte-Vestfália são bem próximas e da capital da Bélgica até lá são aproximadamente 2h30 de viagem. De tudo que visitamos nessa viagem, a Catedral de Colônia foi o que me deixou mais impressionada.

Apesar de estar passando por grandes reformas na parte externa, é visitando o interior da Catedral de Colônia que se descobre a magnitude desta obra arquitetônica. É certamente uma das igrejas mais impressionantes que já visitei! Mesmo estando completamente lotada de turistas, é impossível não ser contagiado pela atmosfera carregada de história do der Kölner Dom. Se você já visitou, comente abaixo se teve essa mesma impressão que eu. Se não, aprecie a história dessa catedral lendária.

História da Catedral de Colônia

Símbolo não-oficial da cidade de Colônia na Alemanha, é o ponto turístico mais visitado do país. Tudo por conta da mítica de que nela estariam guardados os restos mortais dos 3 Reis Magos. As ossadas teriam sido trazidas de Milão em 1164 e ficam em uma arca de outro, prata e pedras preciosas, localizada atras do altar principal. O relicário dos reis magos fica protegido por uma redoma de vidro, na nave central da Catedral.

As relíquias foram levadas para Colônia pelo Imperador Frederico Barba Ruiva, após saquear Milão. Rapidamente, a Catedral onde estavam os restos mortais tornou-se local de peregrinação, e para comportar a demanda crescente de visitantes, uma nova catedral começou a ser construída em 1248. Levou mais de 600 anos para ser concluída, sendo considerada pronta somente em 1880.

Nesse meio tempo, a construção ficou quase 300 anos parada. Em 1560, a obra foi interrompida, quando 90% da área total já estava em condições de uso para serviços religiosos, apesar do telhado provisório de madeira. Faltava dinheiro e os possíveis doadores não concordavam sobre o estilo arquitetônico gótico no qual estava sendo construída, que já era considerado ultrapassado.

Quando Colônia foi invadida pelas tropas de Napoleão em 1794, a Catedral virou depósito de armas e mantimentos de guerra. Voltou a ser lugar de oração em 1801, e rapidamente a peregrinação tomou força.

O rei da Prússia Frederico Guilherme IV, que era protestante e vivia em conflito com a igreja católica, para ganhar a simpatia dos católicos, doou dinheiro para a continuação das obras em 1842. A inauguração da catedral ocorreu, finalmente, em 1880, e a mesma empresa que a concluiu é a responsável pelo seu restauro até os dias de hoje.

Há um mito que ela nunca foi concluída completamente, e que no dia em que isso acontecer, o mundo vai acabar.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a Catedral de Colônia resistiu sem tombar a 14 ataques com bombas aéreas. Hoje vive em constante restauração, devido a poluição que está corroendo os mais de 50 tipos de pedras usados durante a sua construção.

Especificações arquitetônicas

As torres da Catedral de Colônia tem 157 metros de altura e podem ser vista num raio de vários quilômetros. Sua área interior é de 6900 metros quadrados, dividida em cinco naves e sete capelas. Tem estilo gótico, com afrescos do século XIV e seus mais de 10 mil metros quadrados de vitrais são em estilo romântico.

Infos práticas

Horários de abertura: De novembro a abril todos os dias das 6h às 19h30
De maio a outubro todos os dias das 6h às 21h

Ingresso: free, mas se quiser fazer doações, ajuda com o eterno restauro. Os tours guiados e tesouro são cobrados, mas custam entre 6 e 7 euros cada.

Site: https://www.koelner-dom.de/home/?L=1

Endereço: Kölner Dom
Domkloster 4
50667 Köln

2 thoughts on “A Catedral de Colônia na Alemanha
  • HERIBERTO PEGORÉR disse:

    Sempre me fascinam as histórias e leio bastante sobre a Alemanha, especialmente sobre Colônia, pela sua beleza e também, de forma especial pelas relíquias dos Reis Magos, mas também pela linda historia de vida de Santo Heriberto que tem suas relíquias sepultadas na imponente Catedral de Colônia.
    Sou muito grato aos meus pais por ter recebido o nome desse Santo, o qual passei a admirar há muitos anos.
    Certamente jamais poderei conhecer essa cidade linda e esse monumento maravilhoso, cheio de histórias e belezas, porém amenizo e acalmo meu coração e até me emociono com belas histórias e imagens, tais como as que vc me presenteia nesse post.
    Grande abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *