Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

França, Viagem

Dicas para visitar o Mont Saint-Michel na França

Já reaberta para o público, confira todas as dicas para visitar a Abadia do Mont Saint-Michel na Normandia, França.

O Mont Saint-Michel é considerado por muitos como um dos pontos turísticos mais deslumbrantes da França. Situado em uma baía hipnotizante onde as regiões da Normandia e da Bretanha se encontram, foi listado como Patrimônio Mundial da UNESCO em 1979.

Embora a ilha seja normalmente cercada por grandes bancos de areia, reconhecemos o Mont Saint-Michel a partir de fotos tiradas quando as marés estão altas, ocasião em que fica totalmente rodeado de água. O efeito espetacular da ilha e sua abadia saindo do mar confere ao local uma aparência fantástica que é simplesmente incomparável.

História e geografia do Mont Saint-Michel

A ilha que hoje conhecemos com Mont Saint-Michel passou a ser o que é hoje no início do século 8, quando um bispo de uma cidade próxima afirmou que o arcanjo Miguel o convenceu a construir uma igreja no topo das rochas. Logo depois, tornou-se um centro de peregrinação e em 966 foi construída uma abadia beneditina. 

Em 1203 foi parcialmente queimado quando o Rei Felipe II da França tentou capturar o monte. Ele compensou os monges pagando pela construção do mosteiro que ficou conhecido como La Merveille (A Maravilha). A ilha foi fortificada em 1256, resistiu aos cercos durante a Guerra dos Cem Anos entre a Inglaterra e a França (1337–1453) e as Guerras Religiosas da França (1562–98). 

O mosteiro entrou em declínio no século 18, e apenas sete monges viviam lá quando foi dissolvido durante a Revolução Francesa (1787-1799). Tornou-se uma prisão estadual sob Napoleão I (reinou de 1804 a 1814/15) e permaneceu uma prisão até 1863. Em 1874 foi classificado como um monumento histórico e restaurado.

Ao longo dos séculos, o Mont Saint-Michel se manteve forte e só cresceu em popularidade. Embora poucos o visitem como um centro de peregrinação hoje, as pessoas ainda vêm de todo o mundo para admirar sua beleza arquitetônica e cenário único.

Em torno de sua base estão muralhas medievais e torres acima das quais se erguem os edifícios agrupados da vila com a antiga abadia coroando o monte. O Mont Saint-Michel é quase circular (cerca de 900 metros de circunferência) e consiste em um afloramento de granito, subindo acentuadamente (para 78 metros) da baía.

Antes da construção da passarela que conecta a ilha ao continente, era particularmente difícil fazer o percurso por causa da areia movediça e das marés que subiam muito rapidamente. A calçada, entretanto, tornou-se uma barreira para a retirada de material pelas marés, resultando em bancos de areia mais altos entre o ilhéu e a costa.

Mont Saint Michel atualmente

  • recebia em média (antes da pandemia) cerca de 3 milhões de turistas por ano;
  • o local “pertence” há muitos anos a algumas famílias que dividiram os negócios na cidade e à administração da vila;
  • no verão, para seu conforto, opte por uma visita ao final do dia;
  • a tarifa de estacionamento é reduzida a partir das 19h e a abadia abre as portas para os visitantes até a meia-noite;
  • nós nos hospedamos no Ferme Saint-Joseph, hotel fazenda com vista para o Mont Saint-Michel – experiência que recomendo.

Mont Saint-Michel: informações práticas

A abadia medieval do Mont Saint-Michel fica situada no topo de uma ilha rochosa perto das costas da Normandia e da Bretanha. O complexo da abadia românico-gótica é absolutamente digno de ser visto, mas a maioria dos outros museus da ilha não têm coisas interessantes para se ver. 

A grande maioria dos restaurantes e lojas são extremamente turísticos, então guie-se por suas preferências e estilo de viagem na hora de escolher. Um prato icônico criado na ilha é a Omelette de la Mère Poulard, servido no restaurante de mesmo nome. Nós não provamos, mas li em uma review que o preço era “delirante”. Já fiz em casa algumas vezes e logo compartilho aqui!

Caminhar ao redor da ilha nos lodaçais também é algo popular a se fazer e oferece vistas fantásticas. Mas não é recomendado fazer isso por conta própria e sim, através de agências especializadas ou com guias turísticos. Consulte opções aqui no site oficial de turismo do local.

Todos os visitantes chegam à ilha a pé ou nos ônibus gratuitos que saem do continente em direção a ilha. Ingressos para visitar a abadia podem ser adquiridos aqui, no site oficial Tiqets. Para visitar o local, é necessário apresentar seu passaporte com comprovante de vacinação ou teste negativo para Covid-19.

— — —

Para mais posts de viagem para França, acesse aqui!

One thought on “Dicas para visitar o Mont Saint-Michel na França

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.