Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Aves, Receitas

Codorna com Molho de Ervas e Nhoque de Aipim

Segunda dica de preparo de codorna, desta vez com uma sugestão de acompanhamento diferente!

E chegou a vez de compartilhar a segunda sugestão de preparo de codorna, desta vez com molho de ervas frescas! Receita inspirada na que era preparada pela bisavó do marido, a nona Silene, e que aprendi com a sogra Nildete Barni (tem mais receitinhas dela por aqui!). Para quem não viu a primeira, segue o link.

Particularmente, amo essa combinação de vinho branco com ervas frescas – principalmente sálvia e alecrim – para o preparo de aves em geral. Bem italiana! E com as codornas ficou especialmente delicioso! Lembrando que o pré-preparo (marinada e cozimento) é o mesmo do post que indiquei acima, com molho de tomate e alcachofra. Bom apetite!

Codorna ao Molho de Ervas e Nhoque de Aipim

Ingredientes

  • 2 codornas;
  • 1 cebola pequena;
  • 1 dente de alho;
  • 100 g de cogumelos (frescos ou em conserva, como preferir);
  • 125 ml de vinho branco seco;
  • Sálvia, alecrim, manjerona e salsinha;
  • Sal e pimenta branca;
  • Manteiga;
  • 300 g de mandioca cozida;
  • 1 ovo pequeno (opcional);
  • Farinha de trigo;
  • Queijo parmesão ralado.

Modo de preparo

Corte as codornas (já marinadas e seladas conforme este post aqui) ao meio e reserve. Descasque e corte a cebola em cubinhos e coloque em uma frigideira grande para dourar com um pouco de manteiga. Limpe os cogumelos (se forem frescos) e corte em cubinhos. Se for usar cogumelos em conserva, apenas drene o líquido da conserva e corte em cubinhos.

Quando a cebola estiver dourada, adicione o dente de alho picado (ou macerado). Refogue por mais dois minutos e adicione os cogumelos. Sempre em fogo médio. Se achar que o refogado está muito seco, adicione um pouco mais de manteiga. Quando os cogumelos estiverem cozidos, adicione o vinho branco e deixe reduzir em fogo médio a baixo, até que o álcool evapore por completo.

Enquanto isso, corte as ervas frescas, em quantidade ao seu gosto. A salsinha deve ser cortada a parte, pois entra apenas no momento da finalização. Adicione sal e pimenta a gosto e prove. Se o álcool do vinho já tiver evaporado, adicione as ervas picadas e misture bem. Coloque a codorna na frigideira e adicione um pouco de água se achar necessário, para completar o molho e tampe a frigideira, para que a ave adquira o sabor do molho e aqueça.

Para o preparo do nhoque: aqui vai depender muito da mandioca que você usar para o preparo. A minha era muito macia e estava quase desmanchando. Então apenas esmaguei bem com um garfo, adicionei queijo ralado no olho e farinha até que desse ponto para fazer rolinhos. Não cozinhei em água, apenas dourei em uma frigideira com manteiga. Se a sua for um pouco mais dura, sugiro esmagar ao máximo (como para fazer um purê) e adicione o ovo, além do queijo e da farinha – esta última o suficiente para dar ponto para enrolar. Se desejar cozinhar os nhoques, sugiro fazer um teste antes para ver se está no ponto certo.

Quando as codornas estiverem quentes, desligue a frigideira e finalize colocando salsinha. Sirva quente com os nhoques como acompanhamento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.