Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Bélgica, Viagem

Castelos da Bélgica: Château Fort de Bouillon

Dica de castelo que pode ser visitado em uma das cidades mais turísticas das Ardennes!

Não sei se já comentei por aqui, mas os museus em geral estão funcionando mesmo com a pandemia, sob certas condições e restrições. Em alguns casos, é preciso reservar, nem todos estão abertos, mas nas cidades mais turísticas é possível fazer alguma coisa diferente.

No caso do castelo da cidade de Bouillon, o Château Fort de Bouillon, que possui 3 espaços diferentes de exposição, foi possível fazer a visita completa. E descobrimos bem ao acaso, nossa ideia inicial era só ver a construção mesmo, mas como estava tudo funcionando, aproveitamos!

Abaixo, segue um pouco da história riquíssima do local, seguido das infos práticas para a visita. E já indico a cidade de Bouillon para quem gosta de atividades como trilhas, andar de caiaque, acampar… A cidade é cortada pelo belíssimo Rio Semois, fazendo com que tenha uma paisagem única!

— — —

Château Fort de Bouillon, o castelo do primeiro templário

Mais do que a imponência representada pela construção no topo do vale do Rio Semois, o Château Fort de Bouillon é um dos monumentos históricos mais importantes da Província de Luxemburgo. Suas primeiras fortificações datam do século 9, e a primeira menção ao castelo é de 988.

Mas sua figura estará para sempre marcada na história da Bélgica como sendo o castelo de Godefroy de Bouillon, um dos líderes da Primeira Cruzada. E que também foi o primeiro soberano do Reino Latino de Jerusalém (embora tenha se recusado a receber o título em vida).

O castelo que ele havia herdado do tio foi vendido para que Godefroy pudesse participar da Guerra Santa, e libertar Jerusalém da invasão muçulmana. Para quem gosta de história e quer se arriscar no francês, abaixo deixo um vídeo contando um pouco da história de um dos mais relevantes descendentes de Carlos Magno (primeiro Imperador do Sacro Império Romano-Germânico).

A fortaleza que foi construída para proteger a região e foi propriedade dos príncipes-bispos de Liège, depois dos duques de Bouillon até a conquista francesa em 1794. Em 1815, o ducado e o castelo tornaram-se holandeses: a torre de menagem foi destruída durante este período.

Após a revolução belga em 1830, Bouillon passou a fazer parte da Bélgica. A fortaleza como função de proteção foi desativada pelas autoridades belgas em 1853. Após a batalha de Sedan em 1870, o exército prussiano usou partes do castelo como hospital. Hoje o local está aberto à visitação e abriga um museu que conta sua história.

— — —

Para visitar o Château Fort de Bouillon

Todas as informações sobre turismo no castelo e na cidade estão disponíveis no site oficial de turismo de Bouillon. Por conta da pandemia, é aconselhado fazer reserva de ingressos para visitar o local.

Existem diversas vagas disponíveis para estacionar nas proximidades da entrada da fortaleza. Como restaurantes e bares não estão funcionando programe-se para levar comida ou comprar em mercados e algumas poucas opções de comida de rua.

Se precisar ir ao banheiro, programe-se para usar os disponíveis nos três espaços de exposição ligados ao castelo (ticket é o mesmo para os 3, mas ficam em locais diferentes da cidade, mas não muito longe um do outro).

 Endereço: Esplanade Godfroid 1 – 6830 Bouillon – Belgium

— — —

Confira outras dicas de castelos para ver aqui na Bélgica no link.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.