Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

França, Viagem

Atrações turísticas e históricas da região de Champagne na França

Dicas de o que ver e fazer na região de Champagne na França, para quem quer ir além da degustação de vinhos.

Voltamos de viagem pela Espanha (e um pouco de Portugal também), mas por aqui seguimos com os posts sobre a região de Champagne na França. Este é o penúltimo, com uma lista breve das atrações turísticas e históricas que vimos quando visitamos as cidades de Reims e Épernay, mas escrevo consciente que estão faltando as opções de outras cidades.

Isso porque não sou lá muito de acordo em falar sobre o que não visitei, e prometo no futuro trazer mais infos. Na medida em que visitar a região novamente, vou atualizando por aqui. De qualquer forma, para quem tem pressa, deixarei link com mais opções ao final. Seguem minhas dicas!

O que ver e fazer na região de Champagne na França

  • Catedral de Notre-Dame de Reims

Do ponto de vista histórico, depois da Notre-Dame de Paris, esta é a igreja mais importante da França. Isso porque foi palco de mais de 900 anos de coroação de reis franceses. Construída no século 13, em substituição a uma antiga igreja incendiada, o local onde se encontra a Catedral de Reims também foi o local do batismo do rei Clóvis I, no ano de 516.

Talvez o ponto culminante da história da Catedral de Reims tenha sido em julho de 1429, com a coroação de Carlos 7. A cerimônia foi assistida pela jovem Joana D’Arc, líder da batalha e grande responsável pela expulsão dos ingleses do território francês. E também foi a grande responsável por trazer a coroação para esta igreja. Maior heroína francesa e santa padroeira do país, cuja estátua em homenagem pode ser vista em frente a catedral.

Outro destaque desta igreja são os vitrais feitos por Marc Chagall. A cidade e, consequentemente sua catedral foram duramente bombardeadas durante a Primeira Guerra Mundial e o artista foi o responsável pela obra realizada em uma das capelas.

— — —

  • Abadia Saint-Pierre em Hautvillers

É nesta pequena igreja em Hautvillers que foi sepultado Dom Pérignon, o monge beneditino francês que muito contribuiu para o desenvolvimento e produção do champagne. Nem tudo que se afirma sobre o trabalho do relegioso é verdadeiro, mas é válido afirmar que o fato de ter crescido entre os vinhedos da família, sentiu-se inclinado a trabalhar na produção da bebida enquanto administrador da abadia da pequena vila.

A igreja é pequena e simples, mas de grande relevância histórica para quem visita a região.

— — —

  • Avenue du Champagne em Épernay

Para quem aprecia arquitetura, o passeio na Avenue do Champagne é um prato cheio! Anteriormente conhecida como Avenue du Commerce, é ladeada por várias champagne houses que lá foram se instalando ao longo dos séculos. Destaque para o Hôtel de Ville (prefeitura), que já foi propriedade da família Moët.

— — —

  • Porte de Mars em Reims

Este antigo monumento é um dos mais longos construídos pelo Império Romano: tem cerca de 32 m. de comprimento e 12 m. de altura. Construído no final do século 2, a Porte de Mars é o único dos quatro arcos monumentais que permitem o acesso à cidade de Durocortorum (nome romano para a região de Reims) que sobreviveu.

Sob a arcada central, relevos esculpidos permitem-nos descobrir, sob esta arcada, um calendário representativo das atividades e trabalhos agrícolas e vitícolas. Sob o arco oriental, podemos ver um lobo amamentando Rômulo e Remo. De acordo com a lenda, foi Remo quem fundou Reims. Finalmente, sob a arcada oeste, é possível ver Leda sendo seduzida por Júpiter.

— — —

Para quem está planejando viagem para Champagne, aqui segue uma lista mais completa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.