Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Israel, Viagem

Visitando o Mar Morto em Israel

A visita ao Mar Morto é quase obrigatória para quem vai para Israel ou Jordânia.

Como bem sabemos, o Mar Morto não é um mar e sim um lago – extremamente salgado! E nós escolhemos conhecer este lugar incrível do lado de Israel, apesar de fazer divisa com a Jordânia. Pois o contrário implicaria em um planejamento e tempo maior no país vizinho

A 416 metros abaixo do nível do mar, o Mar Morto é o ponto mais baixo da Terra, e também o lago hipersalino mais profundo do mundo. Tem 60 km de comprimento por 15 km de largura. Contém uma mistura de minerais que foram cientificamente verificados como portadores de propriedades curativas – e por isso, sua “costa” é cheia de resorts e spas. 

Seu potássio atua como um hidratante e ajuda o corpo a se recuperar após exercícios físicos – que se combinam com seus brometos para ajudar a aliviar as tensões musculares e articulares. A concentração de sódio estimula o sistema imunológico, os cloretos de cálcio fortalecem os ossos e as unhas, e o magnésio tem propriedades antienvelhecimento.

Várias marcas de cosméticos de Israel fazem uso destes elementos para compôr produtos de beleza, sendo a Ahava a mais conhecida.

Para ver o Mar Morto em Israel

Paramos na praia de Ein Bokek para conhecer o Mar Morto. Optamos por este local por contar com boa infraestrutura para um “mergulho” (flutuar seria o termo correto) nas águas extremamente salgadas deste lago único. Assim como em qualquer praia do mundo, tem bares, restaurantes, beach clubs, quiosques com bancos, cadeiras (grátis ou para alugar…), chuveiros com água doce…e até um centro comercial com lojas e restaurantes.

Foi neste local que almoçamos, no Greg Café (uma rede de restaurantes com comidas tradicionais de Israel) antes de visitarmos Massada (próximo post!). Deixamos para conhecer o Mar Morto na volta, para evitar o calor excessivo do começo da tarde.

E sim, você boia mesmo, não tem jeito, mas não é recomendado ficar dentro da água por mais de 15 min. Principalmente no verão, onde o calor requer cuidados extras (e por isso mesmo, deixamos para entrar na água no final da tarde).

Como ficamos na parte pública de Ein Bokek (muitas infos sobre esta praia no link) não foi preciso pagar pelo uso de cadeiras, chuveiros e banheiros. Nosso carro ficou em estacionamento pago no centro comercial. Depois de sair da água, ficamos curtindo o visual do local. Belíssimo!

Outras infos sobre o Mar Morto

Acho que você já deve saber, mas não custa lembrar: qualquer machucado ou corte na sua pele vai arder muito ao entrar na água. Por isso não é recomendado.

Outro ponto curioso e que recomendo cuidado: algumas partes desta praia tem areia, mas para entrar na água você precisa caminhar por um trecho de grandes e afiadas pedras de sal. Que podem machucar bastante os pés, por isso recomendo o uso de calçados apropriados (nós sofremos um pouco, mas sobrevivemos).

Outro aspecto bem curioso (pelo menos para mim): a cor do Mar Morto é esverdeada, e por vezes bem azul, como de qualquer mar mesmo. Certamente por conta dos minerais, mas não sei exatamente porque achava que era bem escuro. E ele pode ser visto por boa parte da estrada que cruzamos em Israel para ir do norte para o sul.

— — —

Para conferir os posts anteriores com dicas de viagem para Israel, acesse aqui.!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.