Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

Israel, Viagem

Conheça a fortaleza de Massada em Israel

Mais do que uma atração turística, Massada em Israel é um símbolo de determinação e heroísmo para o país.

Talvez uma das construções mais impressionantes que já conheci na vida, Massada em Israel é um dos sítios arqueológicos mais importantes do país. A antiga fortaleza que ocupa uma localização estratégica no alto de um planalto com vista para o Mar Morto hoje é facilmente acessível via teleférico.

Mas nem sempre foi assim. E neste post de hoje, trago um pouco da história desse lugar incrível que conhecemos em nossa viagem para Israel. Ao fim, dicas práticas e infos gerais.

História de Massada em Israel

A fortaleza foi construída no ano 30 a.C pelo rei Herodes, cujas façanhas arquitetônicas deixaram sua marca em toda Israel. No início da grande revolta contra Roma, o local foi conquistado por um grupo de judeus e Massada se tornou seu último reduto.

Reconhecendo as vantagens defensivas de Massada, Herodes construiu seu complexo ali como um refúgio de inverno e para se proteger dos inimigos. É tão completo que conta com castelo, depósitos e cisternas.

Após a morte de Herodes e a anexação da Judéia, os romanos transformaram o local em um QG militar. Quando a Grande Revolta dos Judeus contra os Romanos eclodiu em 66 d.C, um grupo de judeus conhecido como Sicarii, liderado por Menahem, tomou para si o complexo de Massada.

Após o assassinato de Menahem no mesmo ano em Jerusalém, Eleazer Ben Yair fugiu para Massada para comandar o grupo de rebeldes judeus. Quando Jerusalém foi destruída em 70 d.C, os rebeldes restantes se juntaram a Eleazar em Massada para viver nos antigos palácios de Herodes.

Com Jerusalém em ruínas, os romanos voltaram sua atenção para derrubar Massada, a última comunidade na Judéia, que contava então com 960 rebeldes, incluindo muitas mulheres e crianças. Liderados por Flavius ​​Silva, uma legião de 8.000 romanos construiu acampamentos ao redor da base da montanha, um muro e uma rampa em uma encosta do lado oeste, feita de terra e suportes de madeira.

Após vários meses de cerco sem sucesso, os romanos construíram uma torre na rampa para tentar derrubar a muralha da fortaleza. Quando ficou claro que os romanos iriam dominar Massada, em 15 de abril de 73 d.C, sob as instruções de Ben Yair, todas as pessoas, exceto duas mulheres e cinco crianças, que se esconderam nas cisternas, deram fim à própria vida para não viver como escravos romanos.

Por vários séculos, Massada permaneceu desabitada. Durante o período bizantino, no século 5 d.C, um grupo de monges conhecido como Iaura se apossou do local e construiu um mosteiro hermético. Dois séculos depois, quando o Islã tomou conta da região, o local foi novamente abandonado.

Massada hoje em dia

Massada hoje é um parque nacional israelense e um Patrimônio Mundial da UNESCO. O complexo de 840 acres contém ruínas bem preservadas, que atestam a história do antigo reino de Israel e a coragem de seu povo diante de um cerco romano.

Masada está localizada em Israel na orla do deserto da Judéia, entre Ein Gedi e Sodoma. Foi construída nos penhascos feitos de calcário, a uma altura de 400 m. acima do Mar Morto. Por causa do clima desértico, a área circundante é desabitada e pouco desenvolvida.

Para visitar Masada em Israel

Massada é extremamente alta e pode ser subida a pé pelo sinuoso “caminho das cobras” ou por um teleférico que vai do centro turístico ao sopé da montanha até o topo. Mas a trilha só é permitida no período do inverno, pois o calor extremo torna o caminho perigoso. O centro turístico também exibe um filme sobre a história do local, uma maquete e uma mostra dos achados arqueológicos.

É possível realizar a visita a partir de Jerusalém ou Tel Aviv – nós optamos por parar no caminho entre Eilat e Tel Aviv. É possível também fazer um passeio combinando Massada e Mar Morto no mesmo dia, pois ambos os locais não precisam necessariamente tomar mais do seu tempo do que um dia.

Informações gerais sobre horários e valores de ingresso, você confere aqui. Destaco a excelente infraestrutura turística do lugar, que permite que você faça o passeio em segurança e sem muito sofrimento. Digo isso que além de pontos de parada na sombra para descansar, várias fontes de água fresca potável estão disponíveis para os visitantes.

— — —

Todos os posts com dicas de viagem para Israel podem ser conferidos neste link aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.