Receitas, dicas culinárias, restaurantes e viagens. Aprecie sem moderação!

França, Viagem

Como ficou a Pont des Arts sem os cadeados do amor

A tradição de inserir cadeados para celebrar o amor em pontes (Verona, Praga, Munique, Montevidéo, Moscou e outras cidades do mundo também tem!) tornou-se popular nos anos 2000. A Pont des Arts em Paris é o local preferido dos casais que decidiram ficar juntos para sempre, lacrando os sentimentos com os chamados “love locks”.

Parte não supensa ainda tem cadeados - Receita de Viagem

Parte não suspensa ainda tem cadeados.

Pois uma iniciativa da prefeitura de Paris pôs fim em muitos sonhos românticos (espero que não tenha comprometido relacionamentos!): removeu as grades da Pont des Arts que estavam fixas nas laterais da ponte, juntamente com as 45 toneladas (isso mesmo!) de cadeados do amor que estavam presos nela.

Reflexão

Por mais romântico que isso possa parecer, deixar lixo, rabiscar paredes, pichar monumentos, levar recordações (partes do lugar ou coisa) e até arrancar flores dos lugares que se visita, não é nada além de turismo predatório. Prender cadeados em qualquer ponte do mundo não é romantismo, é vandalismo.

Ademais, quem confia um relacionamento em um objeto, precisa revisar seus valores pessoais com uma certa urgência. Até porque, cadeados simbolizam prender algo, e o amor, precisa ser livre para sobreviver.

Tirem fotos, pessoas queridas. Elas sempre serão únicas e são algo que ninguém poderá tomar de você!

Mas como ficou a Pont des Arts em Paris sem os cadeados do amor?

Bom, eu tinha uma certa expectativa. Pensava que eles simplesmente colocariam alguma proteção, sem descaracterizar a mesma. Isso faria com que, finalmente, ela fizesse parte da paisagem local; antes ela parecia deslocada.

Pois conseguiram piorar a situação, visualmente. Ao invés de toneladas de ferro, tem-se painéis modernistas (que eles afirmam ser de street art) que em nada harmonizam com a paisagem local. Sinceramente? Só deixaram espaço para mais vandalismo.

As imagens do post com a Pont des Arts sem os cadeados são de André Spritzer, amigo pessoal que esteve na “nova ponte” no dia 04/06/205.

Mais Pont des Arts em 2015 - Receita de Viagem Mais Pont des Arts - Receita de Viagem

Pont des Arts sem os cadeados - Receita de Viagem  Pont des Arts em 4 de junho de 2015 - Receita de Viagem

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.